UNITA quer processar TV Zimbo


A Unita quer levar às barras do tribunal a televisão que lhe dá mais tempo de antena.

Numa nota do gabinete de imprensa da presidência da UNITA, o partido afirma que a equipa da TV Zimbo chegou tarde à conferência de imprensa marcada para as 16:00 de terça-feira, 02 de Março e que quis impor que o líder do "Galo Negro" abandonasse a sua agenda e repetisse em exclusivo a comunicação que tinha efectuado a respeito da revisão da Constituição anunciada pelo Presidente da República, João Lourenço.

"Esta assessora de imprensa pôs a condição de que o presidente da UNITA só faria a gravação para a TV Zimbo se esta se comprometesse a passar a declaração na íntegra, ao que os responsáveis da estação televisiva recusaram fazer" lê-se na nota.

Segundo o gabinete de imprensa da presidência da UNITA, "a TV Zimbo incorreu em crime de falsidade ao noticiar uma mentira aos seus respeitáveis telespectadores, segundo a qual foi impedida de participar na conferência de imprensa".

A nota lembra que "os jornalistas de outros órgãos de imprensa presentes na conferência de imprensa testemunharam que a equipa de reportagem da TV Zimbo chegou ao local 30 minutos depois do evento para o qual tinha sido convidada, ter terminado".

O presidente da UNITA, Adalberto Costa Júnior, promoveu na tarde de terça-feira, 02 de Março de 2021, uma conferência de imprensa sobre a posição da UNITA relativa à reforma do Estado, onde se inclui a revisão pontual da Constituição da República.

Numa matéria veiculada na quarta-feira, 03, a TV Zimbo acusou o presidente da UNITA de ter proibido os jornalistas daquela estação televisiva de gravarem a conferência de imprensa.

Novo Jornal

REAÇÕES

0
   
1
   
0
   
0
   
1
   
0
   
1
   
0
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK