Só este mês: Mais 15 pessoas foram raptadas


Em Abril, mais de 15 pessoas foram dadas como desaparecidas e, desse número, pelo menos quatro foram encontradas sem vida e com sinais de espancamento. SIC tranquiliza população, garantindo não se tratar de uma onda de raptos.

Eram 08h00 da manhã de sábado, 16 de Abril, quando a jovem que tratamos codificadamente por Bela Pedro saiu de casa, na zona do Kimbangu, município do Kilamba Kiaxi, explicando à família que iria ao mercado do Kikolo comprar alguns produtos pessoais. Na paragem, pegou um candongueiro de marca Toyota Hiace, popularmente conhecido como "quadradinho". A partir daí, o que seria uma viagem normal, como conta a própria jovem ao Novo Jornal, tornou-se num "filme de terror", pois ela e outras pessoas acabavam de se juntar a um carro com falso taxista e falsos passageiros. "Anunciaram o assalto junto à pedonal do Hospital do Sanatório de Luanda e colocaram-nos sacos nos rostos para não vermos aonde nos levavam", narra Bela Pedro, acrescentando que, entre os marginais, também havia mulheres.

Durante o percurso, lembra, os falsos taxistas foram retirando os pertences das vítimas: telefones, perucas, valores monetários, cartões multicaixas e transferiram dinheiro por via de Multicaixa-Express (canal interbancário de pagamentos mediante associação de vários cartões multicaixas no telemóvel).

"Quem não tivesse o aplicativo era ofendido e esbofeteado durante a caminhada", detalha Bela Pedro, visivelmente aterrorizada com o que viveu, uma vez que, revela, o "terror" durou mais de 12 horas, até ela e outras vítimas serem abandonadas numa zona baldia, na área do Danguerreux.

Quem não teve a mesma sorte que Bela foram os cidadãos Vunda Mendes Ferreira, Ernesto Ndombaxi e Augusto João Razão, que saíram de casa e "nunca mais voltaram". Os três indivíduos, que tiveram mortes semelhantes em Abril, segundo familiares, depois do sumiço, foram encontrados já sem vida: dois (Vunda Ferreira e Augusto Razão) nas imediações do Estádio 11 de Novembro e um (Ernesto Ndombaxi) na zona da Centralidade do Sequele. Os três tinham sinais de espancamento.

Reportagem NJ

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   

Comentários