Pastores violam sexualmente crentes para suposta revelação do Espírito Santo e da cura
Dois supostos pastores da Igreja Santuário da Transformação, no Huambo, foram detidos, quinta-feira, pelos efectivos da 6ª esquadra policial do Comando Municipal, sob a acusação de terem agredido sexualmente algumas fiéis da referida seita religiosa.

A detenção dos pastores, de 25 e 35 anos, respectivamente, ocorreu em flagrante delito, na sequência de uma queixa-crime apresentada por uma das vítimas,

A queixosa, uma mulher de 34 anos,  desiludida com a actuação dos supostos pastores, dirigiu-se à esquadra do território onde ocorreu o crime e fez a participação, que culminou na detenção dos acusados.

As vítimas explicaram à Polícia que eram submetidas a rituais humilhantes, despidas, envolvidas em banhos de cinza e outras misturas não identificadas, actos que seguidos com rituais sexuais, o que, segundo os acusados, eram símbolos da revelação do Espírito Santo e da cura.

Em função deste caso, o director provincial de Comunicação Institucional e Imprensa do Interior, Martinho Satito, apelou a população a ter em atenção as supostas práticas religiosas, mesmo que se respeite a liberdade religiosa e de culto.

O superintendente-chefe Martinho Satito assegurou que as vítimas foram encaminhadas aos serviços médico e psicológico, enquanto os alegados pastores presentes ao Ministério Público, para posteriores procedimentos legais.

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
1
   
0
   
0
   
0
   
0
   

Comentários