Mulher mata amiga por desconfiar que era amante do marido


Conceição Cambundo Figueiredo, de 37 anos, foi morta pela própria amiga no município de Icolo e Bengo, supostamente por questões passionais.

A esposa, de 38 anos, é acusada do crime de homicídio qualificado, por ser autora moral da morte da jovem, sua amiga, na altura dos factos, e alegada amante do esposo da acusada. O homem, de 54 anos, também está detido, por omissão do crime praticado pela mulher.

O caso ocorreu, em Novembro de 2021, na Urbanização do Zango 8000, no Distrito Urbano de Bela Vista, na sequência de uma briga entre Conceição Cambundo Figueiredo e a acusada.

O porta-voz do SIC, em Luanda, Fernando Carvalho, explicou que a acusada, identificada apenas por Magui, terá descoberto que o marido mantinha uma relação extraconjugal com a vítima, que, até, era sua amiga.

Em função da descoberta, Magui atraiu a vítima até à sua residência, na Urbanização Zango 8000, onde, após desentendimento, desferiu golpes com uma faca de cozinha à suposta rival, que viria a morrer de imediato.

Para se livrar das evidências e despistar a atenção dos investigadores, caso houvesse uma eventual acção judicial contra si, a acusada criou um álibi. Jogou fogo sobre o corpo de Conceição Cambundo Figueiredo, no sentido de fazer crer que esta terá sido vítima de queimaduras num incêndio.

O porta-voz acrescentou que a realização da autópsia permitiu concluir que a vítima sofreu agressão com objecto contundente e perfurante nas regiões do tórax e do abdómen.

Na sequência das investigações, através do Departamento de Crimes contra as Pessoas, permitiu-se deter a acusada e o esposo. Os dois estão a ser acusados de homicídio qualificado, em razão dos factos e meios usados para o cometimento do crime.

REAÇÕES

1
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   

Comentários