Inflação sobe no arranque de 2023
BFA prevê que a inflação mensal acelere ligeiramente neste mês, em Janeiro e em Fevereiro de 2023, pelo efeito desfasado da depreciação cambial e sazonalidade.

 “Em termos homólogos, mantemos a nossa previsão da inflação nos 14% no final de 2022. Para 2023, a nossa previsão para já, indica uma ligeira aceleração dos valores mensais da inflação face à segunda metade de 2022, o que poderá fazer com que a inflação homóloga pare de descer algures entre o primeiro e o segundo trimestre do ano, podendo mesmo voltar a acelerar um pouco, para níveis em torno ou não muito acima dos 14%.”

A razão apontada pelos economistas do BFA é a depreciação gradual do kwanza, que irá ocorrer devido à diminuição na produção petrolífera e no preço da commodity a nível internacional.

Os economistas acreditam que o BNA volte a flexibilizar a política monetária já em Janeiro de 2023, a não ser que se registe nova “depreciação significativa ou um crescimento consistente e significativo” dos valores da inflação mensal.

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   

Comentários