Estudante africano retirado à força num debate em Oxford
O estudante africano, foi retirado à força por um segurança, numa sala onde decorria um debate, na Universidade de Oxford, no Reino Unido, onde o jovem cego natural do Gana, frequenta ensino superior.

Ebenezer Azamati foi abordado por um segurança depois de ter ocupado um lugar que tinha reservado, e as imagens do momento, que mostram uma discussão entre o aluno e o segurança, foram divulgadas nas redes sociais.

Segundo a BBC, o estudante de Relações Internacional, natural do Gana, chegou cedo à sala para reservar um lugar antes do início do debate e regressou à faculdade mas quando tentou voltar ao seu lugar, foi confrontado por um segurança.

Contudo, um colega cedeu-lhe um lugar antes que o segurança o forçasse a sair da sala. Já sentado, o homem voltou a entrar para o retirar à força, como se pode ver nas imagens que se seguem.

Nwamaka Ogbonna, presidente da Oxford University Africa Society, revelou que o aluno foi confrontado à entrada da sala pelo segurança, que lhe disse que a sala já estava lotada, apesar de ter reservado posteriormente o lugar. Porém, o líder da sociedade diz que este argumento é inválido.

"As pessoas podem ficar de pé", retaliou.

Por seu lado, Ebenezer Azamati disse como se sentiu após o sucedido.

"Senti que estava a ser tratado como se não fosse suficientemente humano e merecesse justiça e um tratamento justo".

O presidente da União de Oxford, Brendan McGrath, pediu desculpas à Sociedade Africana "pelo sofrimento e por qualquer dano à reputação" do estudante. Também a Universidade de Oxford se mostrou solidária com Azamati no Twitter, garantindo que partilha da "indignação generalizada em relação ao tratamento inaceitável" do estudante.

Fonte: SIC Notícias

REAÇÕES

COMENTÁRIOS