50 mil estrangeiros tentam entrar ilegalmente em Angola


Angola continua ser el dourado.

A Polícia de Guarda Fronteiras de Angola (PGFA) procedeu durante o primeiro semestre do presente ano, a detenção de 45 mil e 575 cidadãos de diversas nacionalidades, por violação das fronteiras terrestre e marítima, do País, num total de 8900 casos, informou, recentemente, o Comandante do organismo, Comissário-Chefe, Francisco Ferreira Paiva.

O Comandante, que, discursava no acto central de comemoração do 43º aniversário da PGFA, decorrido quinta-feira, dia 26 de Agosto, no Comando da instituição castrense, sito na Via Expressa, em Viana, referiu que os sectores mais críticos nas fronteiras nacionais continuam a ser as províncias de Cabinda, Zaire, Lunda-Norte, Moxico, Cuando Cubango e Cunene.

“Mesmo nesta fase de pandemia, assiste-se à grande pressão nas actividades de contrabando de exportação de combustível, produtos da cesta básica, bem como a caça furtiva na fronteira com a RDC, Zâmbia e Namibe”, descreveu.

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   

Comentários