Jornalismo Romancista vs Jornalismo Activista
Estou a refletir sobre as várias tendências e motivações dos nossos órgãos de comunicação social em Angola, o tratamento e a dimensão da cobertura jornalística que se tem dado aos diversos factos com valor noticioso.

Esta reflexão levou-me a conceber dois tipos de Jornalismo em função das tendências e motivações dos jornalistas e dos respectivos órgãos:

1º O Jornalismo Romancista "Pacifista"

1º O Jornalismo Romancista "Pacifista"

Que trata ou aborda os factos com valor noticioso obedecendo limites editoriais e procurando sempre destacar o ângulo menos sensível, óbvio ou vulgar. Este é um jornalismo que em última instância sugere determinada fantasia ou afastamento da realidade. Um jornalismo rigorosamente"objectivo" limitando-se somente ao facto "aparente".

Um jornalismo "pacifista" por entender que quanto menos explorar os factos e a diversidade de opiniões mais preservará a paz e a harmonia social.

2º O Jornalismo Activista

2º O Jornalismo Activista

É o jornalismo que trata os factos visando somente o interesse (do) público com maior valor para a diversidade de opiniões e de convidados independentemente das suas motivações político-partidárias.

O Jornalismo activista identifica-se como "A Voz dos sem voz" e um paradigma de comunicação social que "aflige os fortes e conforta os aflitos". O Jornalismo activista atrai os cidadãos e permite à estes fazer denúncias de injustiças sociais e não só.

Desafio

Para terminar, pretendo escrever um artigo com as vossas contribuições sobre o que acham destas definições, respondendo da seguinte forma:

Comente o nome de um Órgão, um Jornalista e diga em que jornalismo se enquadra. Exemplo: Órgão+Jornalista = Jornalismo Activista (J.A)/Jornalismo Romancista (JR)

Opinião de Danilson Lata

REAÇÕES

COMENTÁRIOS