ENDE finta, UNITA dá cartão vermelho à PR


A cidade de Luanda ficou privada de energia eléctrica enquanto o presidente da República, discursava sobre o Estado da Nação. A situação deixou vários cidadãos descontentes com empresa distribuidora da energia eléctrica na cidade capital (ENDE).

Apesar do corte, muitos cidadãos recorreram ao rádio para acompanhar o discurso sobre o Estado da Nação, na voz do titular do poder do executivo, outros ainda, acompanharam o discurso a partir das cantinas dos expatriados, como é o caso de Armando Pedro, que teve de refugiar-se a cantina ao lado da sua residência para assistir e ouvir o discurso do presidente.

De olhos e ouvidos abertos, vários cidadãos acompanharam o discurso sobre o Estado da Nação, que ao ver do cidadão Luís Kangongo, nada trouxe de novo, se não as acusações aos Estados Unidos.

No entanto, ao longo do discurso sobre o Estado da Nação, abancada parlamentar da Unita exibiu várias vezes ao Presidente da República, cartolina vermelha por fazer afirmações que não espelham a realidade.

Em declarações à imprensa, Adalberto da Costa Júnior, presidente da bancada parlamentar da Unita, justificou tal atitude dizendo o seguinte, "senhor presidente falou extraordinárias melhorias no âmbito da distribuição da igualdade de oportunidade, da melhoria do nível de desenvolvimento humano, ó santo Deus, o senhor presidente esteve a retratar um país que não existe. Por essas razões e outras, o grupo parlamentar da Unita entendeu que deveria ir para este evento e manifestar o seu desagrado com a governação que temos e o grupo parlamentar da Unita exibiu cartões vermelhos de desaprovação ao Presidente da República cada vez que ele fez afirmações que não que não caracterizam o país que temos", fez saber.   

Adalberto da Costa Júnior disse ainda, que toda Luanda ficou sem oportunidade de acompanhar o discurso por causa do corte geral da energia eléctrica.

REAÇÕES

15
   
0
   
0
   
0
   
0
   
1
   
1
   
0
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK