Castigo é o abraço de alguns angolanos que chegam hoje de Portugal


Começam a chegar hoje, sexta-feira, os cidadãos nacionais retidos em Portugal. Do grupo que aterra em Luanda quem teve conduta indecorosa será responsabilizado criminalmente.

Cerca de 1800 angolanos retidos em Lisboa e 300 no Porto por conta da pandemia do novo coronavírus, regressam ao país hoje num voo humanitário. A chegada ao aeroporto serão feitos rastreios a todos passageiros e “seguida serão encaminhados para os centros de quarentena, onde permanecerão durante um período de 14 dias e serão submetidos a testagens”, informou o ministro dos Transportes, Ricardo de Abreu.

O ministro explica que, do grupo de passageiros que prontamente manifestaram o desejo de voltar à pátria devido à falta de possibilidade de continuar em terras lusas, quem esteve envolvido em manifestações publicadas nas redes sociais que puseram em causa o bom nome da equipa de combate a pandemia serão devidamente responsabilizados criminalmente.

Daqui a 15 dias mais angolanos retidos em Portugal regressam ao país em mais um voo humanitário.

Na ocasião, Ricardo de Abreu adiantou o reforço da frota de transporte público em Luanda, onde por causa das novas medidas da situação de calamidade se verifica redução da lotação dos transportes e consequentemente enchentes nas paragens de táxi pela insuficiência de meios. 

REAÇÕES

1
   
0
   
0
   
0
   
0
   
1
   
2
   
1
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK