Viúvo da “zungueira” pode se tornar efectivo da polícia
Embora ser insuficiente os apoios, porque nada trará de volta a sua amada esposa e a única pessoa que ajudava no sustento da família, o viúvo de Juliana Kafrique, recebeu uma proposta de trabalho da Polícia Nacional.

No entanto, a verdade é que nenhum dos apoios materiais e financeiros que tanto Polícia como o Governo Provincial de Luanda (GPL) prometeram prestar à família será suficiente para preencher o vazio que a ausência dela está a criar aos filhos de seis meses, 2 e 7 anos de idade, bem como ao viúvo.

Mas a fonte da Angola-Online, revelou que Banguila Manuel Augusto, viúvo de Juliana Kafrique, desempregado há dois anos, foi “consolado” com três propostas de emprego feitas pelas duas instituições públicas acima mencionadas e pela UNITA, o maior partido político na Oposição.

Juliana Kafrique, de 28 anos, deixou 3 filhos, morta em consequência do disparo de uma arma de fogo por um efectivo da Polícia Nacional, no final da tarde de terça-feira, no Rocha Pinto, em Luanda.

De salientar que a Juliana Kafrique, vai hoje a enterrar no cemitério do Benfica, em Luanda.

Fonte: Angola 24 horas

REAÇÕES

COMENTÁRIOS