Polícia morre ao impedir assalto
Zeferino Barroso António foi morto a tiro quando tentava reagir a meliantes que usavam uma viatura para o serviço de táxi

Publicidade

Publicidade

Um comunicado do comando provincial da Polícia Nacional a que a Angop teve acesso hoje (Quarta-feira), refere que entre as vítimas estão um inspector da corporação, um passageiro e dois assaltantes.

A primeira vítima foi alvejada por um dos criminosos depois de ter reagido ao assalto, enquanto o motorista foi atingido por um disparo efectuado pelo oficial a paisana, que também era passageiro do táxi.

“Acto continuo, outro integrante do grupo de meliantes disparou mortalmente contra o inspector”, refere a nota.

O oficial morto, identificado por Zeferino Barroso António, estava colocado no comando municipal de Talatona.

Tudo ocorreu por volta das 21 horas, na Avenida Fidel Castro no sentido Benfica/Cacuaco.

Os seis assaltantes, a bordo de uma viatura, simularam exercer a actividade de táxi, e durante o trajecto anunciaram o assalto, para roubar os pertences dos oito passageiros.

A Polícia recuperou a viatura roubada, pertencente a uma instituição escolar, uma pistola, um fuzil do tipo AKM (Kalashnikov) com cano cortado e prossegue a busca para a captura dos demais membros do grupo.

De acordo com a Polícia Nacional, este ano foi registado mais de cinco crimes do género na Avenida Fidel Castro, que resultou em assaltos e violações sexuais.

Em resultado de denúncias recebidas, o Serviço de Investigação Criminal(SIC) deteve neste período quatro suspeitos e duas viaturas usadas nas acções.

Os assaltantes também faziam-se passar por taxistas e ofereciam boleia às mulheres.

ANGOP

REAÇÕES

COMENTÁRIOS