O director do hospital municipal do Lobito, Paulo Cachimbombo, pede ajuda da sociedade para salvar a família vítima do incêndio que deixou a residência onde habitavam completamente destruída, na noite do dia 24 de Dezembro.

A equipa médica tem dificuldades para assistir as vítimas por falta de materiais, por isso, o director do hospital do Lobito pede ‘’aqueles que tiverem possibilidade de nos ajudar com meios curativos gastáveis, soros, antibióticos’’, bem como fraldas descartáveis e alimentação liquida para salvar a vida da família.

O incêndio foi provocado pela explosão de uma botija de gás, deixando a mãe e os outros dois filhos sobreviventes em estado grave. Já outra criança de 8 anos não resistiu a queimadura e morreu ontem no hospital do Lobito.

RNA

REAÇÕES

0
0
0
0
1
0
0
0

COMENTÁRIOS