General Miala foi alvo de <manobras secretas>
Francisco Pereira Furtado, antigo chefe do Estado-Maior General das FAA, confirmou que Fernando Garcia Miala, afastado do cargo de director-geral do então Serviço de Inteligência Externa (SIE), em Fevereiro de 2006, “foi vítima das maiores cabalas que existiram no país”.

Entretanto, em Março do ano passado, o general Garcia Miala foi recuperado pelo Presidente João Lourenço, nomeando-o chefe do Serviço de Inteligência e Segurança do Estado, em substituição do comissário Eduardo Filomeno Bárber Leiro Octávio.

O general Furtado acredita que se não antecipasse o seu pedido de demissão, seguiria o mesmo caminho de Fernando Garcia Miala. “A sorte foi eu ter antecipado o meu pedido de demissão, porque o segundo seria eu”, disse. 

O antigo chefe do Estado-Maior General das FAA negou que esteja magoado com o que aconteceu. 

“Eu aprendi muito com a minha formação religiosa, particularmente. Porque eu fiz a fase inicial do meu ensino ligado à Igreja Católica. Vivi numa casa de crianças e depois estudei nos Salesianos. Aprendi, desde cedo, a perdoar, a respeitar e a amar. Porque se não houver perdão e não amar o próximo, você não é absolutamente nada na vida”, disse o general Francisco Furtado.

A expressão “cabalas”, segundo o Dicionário Online de Português, significa, ciência oculta que pretende estabelecer comunicação com os espíritos. Manobras secretas, intrigas, maquinação.

Fonte: Jornal de Angola

REAÇÕES

COMENTÁRIOS