Crimes violentos em Luanda descontrolam a polícia
Os crimes violentos, que ocorrem com maior frequência em Luanda, na sua maioria resultando em mortes, estão a fazer com que a Polícia Nacional "perca o controlo" das referidas acções, segundo informou um diário de notícias.

Publicidade

Publicidade

Em véspera de fim-de-ano, Luanda continua a ser, a semelhança de outros tempos, o palco de assaltos a mão-armada e de crimes violentos.

Os relatos de pessoas a serem mortas a tiro em consequência de assaltos a mão armada, eleva-se todos os dias, aos olhos de quem de direito, que mesmo com os assassinatos a serem protagonizados a luz do dia, continuam em um silêncio ensurdecedor, como se a criminalidade em Luanda tivesse controlada.

Descontrolada que ela está, com promessas e discursos de uma Polícia que só fala em diligencias, diligencias estas que nem sempre culmina com a detenção dos presumíveis assassinos perigosos. Os meliantes em posse de armas, continuam deambulando nas ruas de Luanda, fazendo, sem medo, o que melhor sabem e aprenderam: Assaltar, e em caso de resistência, assassinar!

Foi o que aconteceu nesta quinta-feira 14, bem defronte a um tribunal, na baixa de Luanda. A luz do dia, um cidadão de aproximadamente com cinquenta anos de idade, foi assassinado por meliantes, que segundo testemunhas oculares, estiveram a bordo de uma motorizada, num perímetro, onde a Polícia faz-se sempre presente, segundo contam as testemunhas.

Apesar da Polícia reconhecer a crescente onda de crimes na capital, medidas prometidas a anos, para conter a acção de criminosos em Luanda, continuam sem chegar, ou se já chegaram, continuam sem efeitos para sorte dos meliantes que a “torta e a direita” vão desafiando a nossa gloriosa Polícia que bem poderia nos defender.

É o crime em Luanda, e o sentimento de insegurança que aos poucos vai se instalados em todos os cantos, com a conivência de quem poderia nos proteger.

Fonte: Correio da Kianda

REAÇÕES

COMENTÁRIOS