Líder da UNITA descredibiliza novo presidente da CNE
O líder da UNITA defendeu ontem, em Luanda, a anulação do concurso público curricular que resultou, na designação de Manuel Pereira da Silva no cargo de presidente da Comissão Nacional Eleitoral (CNE).

P U B L I C I D A D E

P U B L I C I D A D E

Adalberto Costa Júnior, que discursava na cerimónia de cumprimentos de ano novo do partido, afirmou que Manuel Pereira da Silva é “um cidadão contestado e envolto em polémicas” para uma tão distinta e sensível instituição como é a CNE.

Para o líder do maior partido da oposição, a designação de Manuel Pereira da Silva “é um péssimo indício perante os desafios de credibilidade e transparência dos processos eleitorais”, acrescentando que “o interesse público foi sufocado pelos interesses privados e de grupo”.

Na óptica de Adalberto Costa Júnior, isso obriga a uma anulação do concurso público conduzido pelo Conselho Superior da Magistratura Judicial, em respeito ao Estado de Direito que se pretende edificar no país.

“Esperamos, do Titular do Poder Executivo, a anulação deste concurso”, afirmou.

Além de Manuel Pereira da Silva, que venceu com 87 pontos, participaram do concurso Sebastião Diogo Jorge Bessa, Agostinho António Santos e Avelino Yululu, que tiveram 61, 54 e 48 pontos, respectivamente.

Fonte: CK

REAÇÕES

COMENTÁRIOS