Em dia de aniversário profissionais dirigem críticas à TPA
Em dia de mais um aniversário assinalado pela Televisão Pública de Angola, as diversas reportagens emitidas ao longo da programação especial revelavam uma certa satisfação dos profissionais por mais um ano de existência.

A TPA soma 41 anos desde que assumiu-se como o órgão de difusão de informações de interesse público dando “voz aos sem voz”.

Se por um lado os profissionais revelavam-se eufóricos nas várias peças de reportagem e programas emitidos na senda da grelha especial, por outro lado jornalistas com um longo percurso pertencentes ao mesmo órgão falaram do passado da TPA com saudosismo e fizeram críticas à actual grelha de programas.

O repórter Manuel da Conceição e o Realizador Nguxi dos Santos, ambos veteranos profissionais de relevado gabarito foram os entrevistados no programa Tchilar do Canal 2 emitido nesta terça-feira (18) e mostraram-se apreensivos com o estado actual do primeiro canal televisivo de Angola.

O Jornalista Manuel da Conceição referiu que a actual grelha de programas da TPA é excessivamente informativa, muito pouco oferece no que ao entretenimento diz respeito e nem mesmo em tempos idos a TPA era tão informativa quanto hoje.

Manuel da Conceição sugeriu maior interação com os veteranos convista se tirar maior proveito da experiência que os mesmos acumulam.

O veterano repórter da TPA desafiou a Administração do Órgão no qual está filiado a desencadear sondagens e inquéritos no sentido de se medir o grau de audiência da grelha de programas, em particular do Telejornal que no seu entender só tem alcançado uma audiência acentuada quando as manchetes anunciam exonerações e nomeações no executivo.

Questionado se tem assistido os programas da TPA, Manuel da Conceição meneou a cabeça, hesitou na fala e por fim reservou-se ao silêncio.

Nguxi dos Santos, um veterano Realizador do Canal de Televisão e autor de vários documentários também “apontou o dedo acusador” à grelha de programas lamentando o facto de hoje não existir uma área de ficção, facto que muito empobrece o entretenimento na Televisão.

Nguxi dos Santos manifestou-se triste por não merecer a valorização que esperava da TPA.

O glamour, a elegância e a simpatia das pessoas que dão cara aos mais variados programas da TPA encobrem um conjunto de preocupações que nos dia-a-da afectam os profissionais.

A TPA é vista como um órgão onde os critérios de admissão e promoção causam alguma apreensão permitindo a promoção de amiguismos e conveniências de vária ordem.

A festa do canal público de televisão estende-se por Outubro adentro e com ela vários programas vão ganhar uma nova roupagem e projectam-se melhorias na sua grelha.

Opinião de Danilson Lata
Arquivo DR

REAÇÕES

6
   
0
   
1
   
0
   
0
   
0
   
0
   
2
   

Comentários