Universidades continuam caras e com pouca qualidade


O secretário-geral do ensino Superior, Ndilu Nkula, reconheceu no encontro da apresentação do estudo sobre os Custos e Financiamento do ensino superior em Angola, que o aumento do número de universidades no país, não se faz acompanhar da qualidade desejada.

Segundo o secretário, as universidades ainda vivem com muitos problemas, razão pela qual, tanto os estudantes como as identidades empregadoras não estão satisfeitos com os resultados do ensino que se presta nas universidades.

Além disso, a falta de docentes devidamente preparados e o acesso à Internet para que os estudantes possam fazer investigações sem dificuldades, também são apontados como um dos factores chaves para falta de qualidade nas instituições do ensino superior.

Mesmo apresentando uma qualidade débil, as despesas médias, anuais por alunos das instituições do ensino superior continuam caras. Sendo que, um estudante da maior universidade pública de Angola, gasta anualmente, mais de 300.000 kwanzas, de acordo com dados da pesquisa feita sobre os "Custos e o Financiamento do Ensino Superior em Angola".

Angola tem actualmente 62 instituições de ensino superior, oito são universidades públicas, representando cada uma delas, uma região académica.

Fonte: FA e A24

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK