UNITA admite falhas na organização da sua lista de delegados credenciados no exterior e promete resolver o problema antes do prazo dado pela CNE


O director da campanha da UNITA, Paulo Lukamba Gato, garantiu que o partido vai reorganizar a lista de delegados credenciados no exterior do País, afirmando tratar-se de "uma questão mínima".

"A Comissão Nacional Eleitoral (CNE) deu 48 horas para a UNITA reorganizar a lista de delegados credenciados no exterior do País. É uma questão mínima e a UNITA já vai tratar deste assunto antes do prazo", respondeu Paulo Lukamba Gato.

Este responsável da UNITA admitiu que existiram "algumas falhas" e garantiu que o partido tratará do assunto antes do prazo dado pela CNE.

Estão autorizados a concorrer às eleições gerais de 24 de Agosto os partidos MPLA, UNITA, PRS, FNLA, APN, PHA e P-NJANGO e a coligação CASA-CE. Do total de 14,399 milhões de eleitores esperados nas urnas, 22.560 são da diáspora, distribuídos por 25 cidades de 12 países de África, Europa e América.

A votação no exterior terá lugar em países como a África do Sul (Pretória, Cidade do Cabo e Joanesburgo), a Namíbia (Windhoek, Oshakati e Rundu) e a República Democrática do Congo (Kinshasa, Lubumbashi e Matadi).

Ainda no continente africano, poderão votar os angolanos residentes no Congo (Brazzaville, Dolisie e Ponta Negra) e na Zâmbia (Lusaka, Mongu, Solwezi).

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   

Comentários