Teste - Vacina contra a covid mata jovem voluntário


O jovem participava nos ensaios da vacina contra a covid-19 da Oxford.

Morreu João Pedro Feitosa, um dos voluntários brasileiros, de 28 anos, que participou nos testes da vacina contra o novo coronavírus que está a ser desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica Astrazeneca. A notícia foi avançada esta quarta-feira pela Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária do Brasil. O óbito ocorreu dia 19, segunda-feira, mas só agora foi comunicado.

A Anvisa não informou detalhes sobre o voluntário nem a causa da morte, em função das cláusulas de confidencialidade que garantem a preservação dos dados dos voluntários. O homem pertencia ao grupo de voluntários que tomou uma dose de placebo em vez da dose da vacina.

A vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e pela Astrazeneca está na fase três, a que testa a eficácia e a segurança da substância.

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
1
   
1
   
0
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK