SONIP aumenta renda na centralidade Vida Pacífica


A SONIP aumentou a mais de 50 % a renda resolúvel na centralidade Vida Pacífica, localizada no município de Viana, moradores dizem não ter condições de pagar.

Segundo Luís Chicungo, da Comissão dos Moradores da urbanização Vida Pacífica, em declarações à LAC, a SONIP aumentou o preço das habitações que não se ajusta a possibilidade financeira dos moradores.   

“Quando assinamos o compromisso para pagamento das habitações, tínhamos um câmbio de 10 mil kwanzas, a casa total ficaria em 9 milhões de kwanzas, eramos descontados aproximadamente 50 mil kwanzas, era uma taxa fixa... Devido a aplicação do BNA do câmbio flutuante, temos estado a pagar as nossas taxas mensais em função do câmbio diário que o BNA disponibiliza, tem estado ficado pesado para nós”, disse, considerando a nova forma de cobrança da SONIP “injusta” por estar distante do salário.  

Luís Chicungo, pede a empresa ligada a Sonangol a fixar uma taxa “que vai de encontro o salário auferido pelos moradores", tendo em conta as outras responsabilidades e o momento económico sentido no país. 

Contactado pela Angola-Online, um moradores que não quis ser identificado, disse o maior problema está na desvalorização do Kwanza, visto que o preço dos apartamentos está fixado em dólar.

"Em Dezembro, fui lá saber o valor completo do apartamento para liquidar, estava 11 milhões de kwanzas. Em Janeiro deste ano, pronto a pagar o valor já estava em 14 milhões de kwanzas. Isso está fora do controlo”, lamentou. 

Por outro lado, o representante da Comissão dos Moradores, reclama a situação actual da urbanização, falta de água, elevadores estragados, fissuras nos edifícios e problemas hidráulicos, por isso, pede a SONIP prestar mais atenção a urbanização e não se preocupar apenas com as cobranças.

A fonte da Angola-Online contactou a Sonangol via e-mail, sem sucesso.

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
6
   
1
   
0
   
0
   
0
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK