Sonangol: Isabel dos Santos sem dinheiro para o Estado


Face conjuntura económica que o país atravessa, a maior empresa petrolífera do país, Sonangol admitiu a possibilidade de não entregar dinheiro ao Estado.

A presidente da Sonangol, Isabel dos Santos, disse ontem que a petrolífera precisa de uma reestruturação financeira e de USD 1.569 milhões para fazer face às necessidades de pagamentos até ao final do ano.

Em conferência de imprensa na sede da petrolífera, em Luanda, Isabel dos Santos deu a conhecer que do ponto de vista financeiro a “redução acentuada de receitas com a venda de petróleo, fruto da queda nacotação do barril de crude no mercado internacional, "não foi acompanhada” na Sonangol pela necessária revisão da estratégia de investimento do grupo”.

“Fica assim cada vez mais evidente a necessidade de implementar de imediato um programa de reestruturação financeira do grupo para conseguir garantir os compromissos financeiros assumidos até à data”, disse Isabel dos Santos.

A Sonangol prevê fechar as suas contas de 2016 com receitasbrutas de USD 15.325 milhões, uma queda significativa quando comparado com o exercício financeiro de 2015 em que foram registadas receitas na ordem de USD16.212 milhões

REAÇÕES

1
   
2
   
0
   
0
   
0
   
2
   
0
   
0
   

Comentários