Soba ameaça MPLA: Se 4 de Janeiro não voltar a feriado vão ver o que vai acontecer em 2022


O soba diz que não são burros, os antepassados e Deus estão a trabalhar e que a igreja não vai conseguir impedir o que poderá acontecer em 2022.

O facto de 4 de Janeiro não ser feriado deixa os sobas revoltados. Em representação das autoridades tradicionais, o soba Tiago Katulo não entende o que leva a não valorização da data mãe que conduziu o país a independência. Adverte o Governo, liderado pelo partido no poder, a rever rapidamente esta questão sob pena de arcar com consequências no próximo ano, de eleições.

“Nós também não somos burros. A igreja não tem povo. O povo são nossos filhos. Os antepassados e o Deus já estão a funcionar, vão ver o que vai acontecer em 2022…” adverte Tiago Katulo.

O soba não compreende que tamanha discriminação, reflectida também nos subsídios, é corroborada pelos deputados. “Uma Assembleia Nacional não pode descriminar, nós os sobas que começamos com isso nos dão 20 mil kwanzas, o adjunto 18 mil.”

REAÇÕES

16
   
2
   
2
   
1
   
17
   
0
   
3
   
2
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK