Semba é a culpada da má qualidade da TPA 2


A nova direcção da Televisão Pública de Angola, deu a conhecer aos angolanos que a péssima qualidade de emissão da TPA 2, deve-se a falta de investimento na área técnica durante vários anos.

Face as críticas que tem sido alvo devido a má qualidade de emissão e dos conteúdos, a nova direcção da TPA, em comunicado de imprensa, fez saber que os problemas deve-se a falta de investimento durante os últimos anos, por parte de quem esteve na gestão da televisão, neste caso a Semba Comunicação e a Westside Investments, empresas de Paulino dos Santos, Coréon Du, e Tchizé dos Santos, filhos do antigo PR José Eduardo dos Santos. 

“Há vários anos que não se registam investimentos significativos para adaptar a estação aos avanços tecnológicos que se registam em todo mundo, por isso a planta técnica e de difusão da TPA apresenta series debilidades e disfunções com graves problemas de funcionamento, ausência de peça de reposição e sobressalentes, e modernização tecnológica”, dá conhecer a direcção em comunicado.

Há quem diga que antiga gestão da TPA2 alugava os materiais com que trabalhava, com as mudanças sofridas, foram recebidos pela empresa prestadora de serviço.

A Angola-Online sabe que a Semba Comunicação e a Westside Investments, enquanto gestores da TPA 2, recebiam anualmente dos cofres do Estado, mais de 30 milhões de dólares. E circulam informações de que abrirá dentro de meses a TV Semba, numa parceria entre a a Semba Comunicação e a Westside Investments.

REAÇÕES

5
   
0
   
0
   
0
   
0
   
3
   
0
   
0
   


COMENTÁRIOS NO FACEBOOK