Quase metade dos desempregados não procuram empregos
Desempregados levaram, em 2020, um ano para encontrar emprego, 52,0% procuraram o primeiro emprego e 48,0% procuraram um novo emprego. Entretanto, cerca de 68,7% dos empregados em Angola trabalharam com contrato verbal e 31,3% com contrato escrito.

Em 2020 a população desempregada com 15 ou mais anos de idade foi estimada em 4,866 milhões de pessoas, sendo 2,219 milhões homens e 2, 646 milhões mulheres. Deste número, de acordo com o relatório do Inquérito ao Emprego em Angola (IEA) referente a 2020, só agora publicado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), menos da metade, isso 42,0%, dos desempregados procuraram emprego.

Entre os desempregados que procuraram emprego, 52,0% fizeram-no pela primeira vez e pelo menos 29,8% procuraram por 12 ou mais meses. Esta taxa é mais elevada na área urbana, com 42,2%, e afecta mais as mulheres, com 31,3%. A capital, Luanda, apresentou o valor mais elevado de procura de emprego, com 47,2%, quase duas vezes superior à média nacional, seguida pelo Cunene, com 44,6%, e Cabinda, com 44,9%.

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   

Comentários