Professores doam parte dos salários para ajudar colegas do privado


Grupo de professores do sector público, fará um corte de 10% do seu salário, para ajudar a mitigar as necessidades que os seus colegas do privado passam, devido a paralisação das aulas.

O anúncio foi feito este sábado, 01, durante uma conferência de imprensa, onde também deu-se início de uma campanha de solidariedade para angariação de fundos e produtos não perecíveis a favor dos professores do ensino privado, que passam por muitas dificuldades na fase da Covid-19.

“A contribuição para cada professor será aquilo que corresponde aos dez por cento do seu salário, quem ganha cento e vinte dois mil kwanzas, deve dar onze mil kwanzas, sucessivamente, mas quem quiser dar mais, melhor para ajudarmos os nossos colegas, dissertou. Mas quem tiver produtos não perecíveis também deve trazer”, acrescentou um dos coordenadores.

Fernando Sakwayela “Levi Alá Molowingui”, também coordenador do certame, garantiu que a doação deve também se estender à sociedade em geral, porque devemos cultivar o espírito de amor ao próximo.

“Apelamos aos colegas que doem e a sociedade que entreguem porque todos nós devemos nos doar para ajudar, esta classe mais nobre deste país, se calhar a mais importante, porque todos nós passamos por um professor e hoje somos professores e amanhã podemos não ter as mesma condições que temos hoje”, disse.

A abertura da campanha solidária será na Casa Ubuntu, Vila Alice, no próximo dia 3 de Agosto, às 10h. E a recolha de produtos será feita aos sábados e domingos, das 10h às 13h, nos municípios do  Belas,  Cacuaco – Vila, Cazenga – Marco Histórico, Kilamba Kiaxi – Golf 2, Sambizanga, Viana – em frente da Casa da Juventude, ou fazer transferência IBAN: 0040 0000 2308 0702 1018 6.

Portanto, o cadastramento dos professores decorre de 14 a 16 de Agosto e terão de apresentar cópia do BI, cópia do cartão de trabalho ou uma declaração de trabalho actualizados, acompanhado com os originais e o IBAN.

Fonte: JA

REAÇÕES

8
   
2
   
2
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK