PR João Lourenço viola próprio decreto


João Manuel Gonçalves Lourenço, está a ser acusado – em grupos nas redes sociais – de ter violado o Decreto Presidencial n.º 276/20, de 23 de Outubro, que proíbe ajuntamentos de qualquer natureza de mais de 5 pessoas.

A acusação contra o Chefe de Estado, é baseada no facto de o mesmo ter neste dia 11 de Novembro, reunido um numero de pessoas (em ajuntamento de mais de cinco) a quando da inauguração do luxuoso Hotel Intercontinental Miramar, erguido na zona do Eixo Viário, distrito urbano da Ingombota, município de Luanda.

Neste acto, o Chefe de Estado angolano fez-se acompanhar da primeira-dama da República, Ana Dias Lourenço, e convidados, com quem percorreu algumas áreas de serviço do novo hotel.

Por Clubk

REAÇÕES

1
   
0
   
0
   
0
   
2
   
0
   
0
   
0
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK