PR «aprova» a nacionalização da posição de Isabel dos Santos na Efacec


O Presidente da República, João Lourenço, afirmou, esta sexta-feira, que a nacionalização da participação da empresária Isabel dos Santos na Efacec, pelo Governo português, é um trabalho que vem sendo feito entre a justiça angolana e portuguesa.

"Digamos que, de alguma forma sim. É um trabalho que vem sendo feito entre a justiça angolana e a justiça portuguesa", observou o Presidente João Lourenço.

O Chefe de Estado angolano falava à imprensa, após a inauguração da nova sede do Instituto Geológico de Angola (IGEO), que tem a missão de fornecer informação geológica credível ao Estado, aos investidores e à academia.

O Governo luso nacionalizou 71,73 por cento do capital social da Efacec, actualmente detido pela empresária angolana Isabel dos Santos, através da Winterfell, que adquiriu, em 2015, num negócio que está sob investigação das autoridades angolanas.

A decisão da nacionalização da Efacec, empresa portuguesa que opera nos sectores da energia, engenharia e mobilidade, segue-se a um "impasse accionista", gerado pelo "Caso Luanda Leaks", na sequência do qual foi decretado o arresto desta participação social da empresária.

Instado a pronunciar-se se o Estado angolano pensa sair em defesa dos interesses de Isabel dos Santos no estrangeiro, o Presidente João Lourenço disse apenas que "os Estados defendem sempre a justiça, independentemente dos rostos que estejam em causa".

Fonte: Angop

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
1
   
0
   
0
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK