Portugal: Doentes angolanos podem ficar sem onde dormir


Um grupo de 60 angolanos, retido em Portugal em busca de tratamento médico, pode ficar, nos próximos dias, sem comida e um lugar digno para poder dormir, devido às dívidas de alojamento por parte do Governo angolano.

A denúncia foi feita durante uma reportagem do canal português SIC, realizada na pensão, onde estão alojadas mais de 50 famílias, entre as quais crianças, em que as despesas com alojamento e alimentação são de responsabilidade do Estado angolano.

Para além de um subsídio de apoio que, segundo a publicação, “não ultrapassa os 50 euros” (equivalente a 32 343,55 kwanzas).

Segundo a reportagem acompanhada pela Angola-Online, dá conta que o Governo angolano “deixou de fazer transferências ao dono da pensão há alguns meses”. 

“Como retaliação, foram cortadas as refeições, que também eram servidas pelos responsáveis do alojamento”, denunciou um doente.

Foi avançada à Angola-Online que a situação é do conhecimento da Embaixada de Angola, em Portugal, que reconhece ter dívidas com várias entidades portuguesas, mas garante, por outro lado, que as transferências de dinheiro para Portugal estão mais difíceis por causa da pandemia.

Fonte: SIC | Revisão: Yurbel

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
1
   
0
   
1
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK