Paulo de Almeida: A minha exoneração tem nome e rosto


Ex-comandante geral da Polícia Nacional revelou que a sua exoneração "tem nome e rosto". Lamentou o mau hálito do angolano de querer sempre ver em baixo o outro.

A tomar o café da manhã nesta terça-feira na rádio LAC, Paulo de Almeida revelou que a sua exoneração tem mão de alguém, sem quer citar o mome.

"A minha exoneração tem nome e rosto", revelou, dizendo: "não me considero exonerado das minhas funções. A minha função é contribuir para o desenvolvimento deste país." 

Questionado sobre o nome do tal rosto, respondeu: "Deixa este este quadro pintado." 

Disse que a sua luta foi sempre tornar a Polícia um órgão republicano e autónomo.

REAÇÕES

3
   
0
   
0
   
0
   
3
   
1
   
0
   
1
   

Comentários