Pai e filho são ameaçados de morte por tirarem foto no cadáver de Maradona


Além do dono da funerária e o filho, um funcionário também tirou foto com o cadáver do astro do futebol mundial.

Claudio Fernández, o mais velho dos funcionários da funerária que tiraram foto com o corpo de Diego Maradona, disse estar sofrendo ameaças por conta da imagem. Ele também se desculpou. 

O caso revoltou os argentinos ontem, quando os homens fizeram fotos ao lado do caixão do ídolo.

 "Estávamos o acomodando (Maradona) antes de levá-lo, e meu filho, como toda criança [faria], levantou o polegar e tirou a foto. Peço respeito e perdão a todos. Olha, eu fiz um serviço ao pai do Maradona, ao cunhado dele. Estive perto de Maradona quando vivo e não fiz (tirei foto) sendo meu ídolo, não vou fazer isso depois da morte. Não foi minha intenção. Sei que muitas pessoas se ofenderam, se comportara... 

"Recebi ameaças. Sou da vizinhança, eles me conhecem. Dizem que vão me matar, que vão quebrar meu caminhão, ameaçar meus filhos e não sou esse tipo de pessoa. Essa foto não foi tirada do meu celular. Tiraram de outro, isso é o pior de tudo. Nunca pensei que iriam repassar para um grupo ou viralizar. Peço desculpas à família Maradona." 

O filho de Fernández, apesar de ter sido chamado de criança, é Ismael, de 18 anos. Ele aparece ao lado do pai usando uma camisa preta, conforme apurado pelo jornal argentino Clarín. O outro funcionário que tirou fotos com Maradona é Diego Molina, o primeiro a ter a foto divulgada nas redes sociais. 

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
3
   
0
   
0
   
0
   
0
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK