Padre acusado de violar crente sofre de disfunção erétil


O padre acusado de violar uma crente sofre de disfunção erétil segundo exames médicos.

O "padre" Marcelino Humberto Gama, de 84 anos, foi libertado esta terça-feira depois de o exame forense realizado a seu pedido, no Instituto de Medicina Legal do Porto, em Portugal, ter provado que tem disfunção erétil e, por isso, o tribunal diz que há menos risco de cometer os crimes das acusações de violação durante uma sessão de exorcismo.

O padre está em prisão preventiva em Vila Real desde 24 de dezembro, suspeito de ter abusado de uma mulher de 40 anos.

A alegada vítima pediu para ser submetida a um exorcismo para tirar o diabo do corpo, mas garante que foi violada, sob hipnose, na casa de Marcelino, em Murça.

Ordenado padre em 1965 e expulso em 1972, por motivos graves, nunca revelados, Marcelino Humberto Gama admitiu ter praticado o exorcismo, mas negou os abusos.

O antigo padre já foi acusado outras vezes de abusos durante exorcismos. A Polícia Judiciária de Leiria deteve-o em 2018, após queixa de uma mulher de 61 anos, num caso que não chegou a julgamento e que tem recurso pendente na Relação de Évora.

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
1
   
0
   
1
   
0
   

Comentários