Oposição angolana critica agenda de visita de secretário de Estado dos EUA
Os maiores partidos da oposição angolana, criticaram o facto de o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, não ter agendado nenhum encontro com os partidos da oposição, para quem ouvir apenas o Governo e agentes económicos não basta.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Em declarações, a UNITA disse que Mike Pompeo falhou ao não incluir a oposição política na agenda da sua visita a Angola, nesta segunda-feira, 17.

"Ele veio cá para ter uma ideia daquilo que se passa de forma geral em Angola, é sempre bom ter as opiniões das outras sensibilidades do mosaico social e político do país, e acho que politicamente seria acertado ter agendado encontro com os que pensam diferente do regime”, afirma Rafael Massanga Savimbi, secretário para as relações internacionais da UNITA, que questiona: “se tem tempo para falar com empresários por quê não ouvir outros políticos".

Por seu lado, a CASA-CE faz eco do mesmo pensamento.

"Os Estados Unidos, a par de outros, são potências mundiais, portanto não seria demais ter um encontro com as forças na oposição", corrobora Alexandre Sebastião André, líder da bancada parlamentar do terceiro partido no Parlamento.

O analista político, Agostinho Sikatu entende também que seria essencial ouvir as várias sensibilidades.

“Parece-me que ele veio mais para constatar o ambiente económico que para mim não basta, era importante constatar também o ambiente político que diga-se nesta altura está tenso", sustenta Sikatu.

Fonte: AO24H

REAÇÕES

COMENTÁRIOS