MPLA realiza comício  no estádio da Cidadela que está prestes a desabar


Em 2008 especialistas alertaram que o estádio podia a desabar a qualquer momento, foi por isso que parou de receber jogos. Hoje o MPLA contra todos argumentos reabriu o histórico estádio com milhares de militantes.

O estado precário em que se encontra o estádio – com o segundo anel interdito por questões de segurança – é um dos argumentos de peso que o executivo de José Marcos Barrica utilizou para persuadir as mais altas instâncias do país. “O Estádio da Cidadela representa um perigo para os espectadores. Faz tempo que o recinto não apresenta as mínimas condições para a acomodação daqueles que lá se dirigem para presenciar jogos, aliás, por isso, o Ministério da Juventude e Desportos interditou há seis anos, o segundo anel”, noticiava em 2008 a extinta Revista África.

Para surpresa de todos, mesmo com o alerta de especialistas dado há anos contribuindo no encerramento do estadio, neste sábado o MPLA realizou uma actividade partidária reunindo milhares de militantes vindos de distintos pontos de Luanda.

Luísa Damião, vice-presidente dos Camaradas dirigiu a actividade juntamente com Bento Bento, primeiro secretário.

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
1
   
1
   
0
   
1
   
0
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK