Menor de sete anos dada como desaparecida encontrada morta e enterrada no quintal de casa


Uma menor de sete anos, que tinha sido dado como desaparecida, foi encontrada morta e enterrada no quintal da habitação onde residia com o tio e a esposa. Madalena Agostinho foi espancada com brutalidade até a morte, no bairro 5 Fios, arredores da centralidade do Kilamba, município de Belas, em Luanda.

Foi o casal que, a 14 deste mês, fez a participação do desaparecimento da sobrinha na esquadra da Polícia Nacional (PN), no piquete do Serviço de Investigação Criminal (SIC) e em alguns órgãos de comunicação social, mas, afinal, a criança tinha sido "morta pela esposa do tio, e enterrada pelo casal", informou ao Novo Jornal o director do gabinete de comunicação do SIC-Luanda, superintendente-chefe Fernando de Carvalho.

"Quando o marido regressou a casa, a mulher explicou o sucedido, e, para ilibar a esposa do crime, enterraram a criança no quintal da habitação e lançaram o grito de socorro pelo sumiço da menor", descreveu.

Fernando de Carvalho salientou que os peritos do SIC-Luanda, através do Departamento Municipal de Belas, não ficaram satisfeitos com o depoimento apresentado pelo casal, o que motivou uma investigação.

"Deslocaram-se à residência do casal e visitaram alguns compartimentos. No local, após algumas escavações, foi possível confirmar a presença de um cadáver do sexo feminino. A clarificar a situação requereu-se a presença dos peritos do Laboratório Central de Criminalística (LCC), colocados no Departamento de Medicina Legal (DML), que, depois da exumação da cadáver, confirmaram tratar-se do corpo da menor que em vida se chamou Madalena Agostinho", explicou.

Ambos os elementos do casal ficaram em prisão preventiva e vão responder por crimes de agressão física, maus tratos, homicídio doloso e ocultação de cadáver.

REAÇÕES

0
   
0
   
1
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   

Comentários