Médicos deixam morrer idosa de 65 anos por alegada falta de cama


A idosa morreu numa cadeira de roda ao lado do filho no hospital geral de Luanda sem receber qualquer assistência médica.

Albertina Joaquim, de 65 anos, perdeu a vida na passada sexta-feira, por falta de assistência médica dos profissionais do hospital geral de Luanda que alegaram falta de cama para o efeito.

Apesar do filho implorar, os profissionais que um dia juraram salvar vidas não prestaram qualquer atenção a idosa.

Fonte: Rádio Despertar

REAÇÕES

1
   
0
   
0
   
4
   
0
   
0
   
0
   
2
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK