Mata a namorada porque recusou o pedido de casamento


Matou a namorada com 34 facadas.

Um cidadão iraquiano de 25 anos foi condenado a prisão perpétua na Alemanha por ter matado a namorada, com quem mantinha uma relação há três meses. Segundo testemunhas, a relação mantida entre ambos era de abuso e controlo excessivo por parte do acusado. O homem matou a namorada em fevereiro de 2019 na Alemanha onde residiam.

A vítima foi morta com 34 facadas realizadas com uma faca de cozinha de 15 centímetros. Devido à profundidade do corte no pescoço, que segundo a juíza sugeria "a impressão de tentativa de decapitação", o homem de 25 anos foi acusado de homicídio e tentativa de decapitação.

O arguido admitiu o crime, afirmando que a razão pela qual o fez foi por ter ciúmes da vítima e alegando que a mesma o provocou porque além dos ciúmes, recusou os seus vários pedidos de casamento.

Os procuradores realizaram o pedido de prisão perpétua, enquanto a defesa do arguido, solicitou uma pena de oito anos de prisão. A decisão do tribunal de Luebeck foi a condenação de 12 anos de prisão, uma vez que o tribunal considerou que o acusado agiu "deliberadamente, mas não de forma insidiosa". No início desta semana a decisão foi anulada e o acusado foi condenado a prisão perpétua, com possibilidade de liberdade condicional após 15 anos.

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
1
   
1
   

Comentários