Maria Borges pretende apoiar sectores de Educação e Saúde
A modelo internacional Maria Borges, de nacionalidade angolana, pretende apoiar os sectores da educação e saúde, através da Fundação Maria Borges e garantiu trazer para Angola académicos e médicos de grande prestígio para o efeito.

Publicidade

Publicidade

Em declarações à imprensa, após ter sido recebida pela vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, a modelo explicou nesta quinta-feira que, através da Fundação Maria Borges, da qual é patrona, vai buscar empresários, especialistas e instituições interessadas em investir nas áreas da Educação e da Saúde do país.

Sublinhou que através da sua influência pode trazer para Angola académicos, médicos e outras individualidades de prestígio internacional para fazerem parcerias e trocarem experiências com entidades nacionais, assim como para investirem nestas duas áreas de grande importância para o desenvolvimento do país.

“Como jovem angolana, sinto-me no direito e no dever de contribuir nas acções de desenvolvimento do país, principalmente nesta fase de crise económica e financeira”, ressaltou.  

A modelo angolana é representante oficial da marca Lóreal Paris, é figura de capa da Revista Forbes África 2019, assim como foi também a escolhida para ser rosto de capa da prestigiada revista de moda Marie Claire.

Maria Borges foi a primeira modelo negra a pousar para a capa da revista ELLE, nos Estados Unidos de América (EUA), após 20 anos.

Ao longo de sete anos de passarela desfilou, entre outras, para as marcas Dolce & Gabbana, Georgio Armani, Dior, Kenzo, Paco Rabanne, Tom Ford, Givenchy, Filipe Faísca, Jean¬Paul Gaultier, Elizabetta Franchi e Thombrowneny. 

Em 2017, Maria Borges foi considerada a melhor modelo de África, num concurso realizado em Houston, EUA.

Fonte: Angop

REAÇÕES

COMENTÁRIOS