Makas de transferência de competências apagam 450 semáforos em Luanda


Automobilistas e peões pedem reparação urgente dos semáforos avariados, há quase dois anos, que custam aos cofres do Estado mais de 80 millhões de Kz.

Os semáforos em Luanda continuam apagados e sem manutenção há já algum tempo. Em causa, está a não-efectivação da transferência de competências para a manutenção e conservação dos equipamentos determinados em Decreto Presidencial que obriga a cedência da manutenção do Ministério do Interior (MININT) para o Gabinete Provincial de Tráfego e Mobilidade Urbana (GPTMU). O MININT, por via do Centro Integrado de Segurança Pública (CISP), responde pela monitorização de todo o sistema electrónico da sinalização luminosa, cedendo apenas a parte técnica para o GPTMU, o que na prática não acontece.

O director do GPTMU, Amadeu Campos, reiterou ao Novo Jornal que a problemática dos semáforos avariados só está dependente da efectivação da transferência de competências que deveria ser feita no ano passado.

"Há uma orientação em Decreto Presidencial para a transferência de competências dos semáforos, que ainda não foi efectivada. Enquanto a gestão do sistema eléctrico continua a ser do MININT, o documento determina que este gabinete do GPL deve encarregar-se pela manutenção e conservação destes sinais que têm a missão de regular automaticamente a circulação rodoviária", disse Amadeu Campos.

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   

Comentários