Mais de 4,4 mil milhões Kz para construir casas sociais no Cazengo


As casas vão servir para o reassentamento de 780 famílias sinistradas pelas tempestades que afectaram vários bairros no Município do Cazengo.

Ao todo serão construídas 450 casas sociais do tipo T3-A,T3-B e T3-C na cidade de N"Dalatando, província do Cuanza Norte, no valor de 4, 4 mil milhões Kz, segundo o Despacho Presidencial n.º 132/22 de 24 de Maio. A empresa Road Plus, Limitada será responsável pela construção de 150 casas sociais, do tipo T3-A no bairro quilómetro 11, cidade de N"Dalatando, no município do Cazengo. Esta empreitada está avaliada em mais de 1,5 mil milhões Kz.

A construção de outras 150 casas do tipo T3-B ficarão a cargo da empresa Grupo Wen, Limitada e vão custar aos cofres do Estado mais de 1,3 mil milhões Kz. Quanto às restantes 150 residências do tipo T3-C custarão igualmente mais de 1,3 mil milhões e a construção da obra, que será feita por ajuste directo, assim como as outras duas obras, ficou a cargo da empresa Samo[1]na, Limitada. No mesmo despacho é ainda autorizada uma verba para a contratação da empresa Velotrans, Limitada, para fiscalizar as obras. O valor do serviço é de mais de 167 milhões Kz.

As casas vão servir para o reassentamento de 780 famílias sinistradas pelas tempestades de grandes proporções que afectaram vários bairros no Município do Cazengo, causando avultadas perdas materiais. As obras são de carácter emergencial pelo facto de o País ainda estar em época chuvosa, o que significa que as populações continuam em perigo iminente caso não sejam tomadas medida preventivas.

Há alguns anos, o Jornal de Angola noticiou que na província do Cuanza-Norte existem mais de 200 casas das 714 do tipo T3 destinadas aos funcionários públicos que se encontram praticamente abandonadas e rodeados de capim, o que facilita a vandalização e roubo de alguns meios, como tomadas, louça sanitária, portas e janelas, além do surgimento de fissuras.

Segundo o governo da província, as casas se encontram desabitadas por falta de pessoas interessadas em comprar, uma vez que naquelas condições obviamente que não aparecem compradores. As casas, construídas com o propósito de mitigar a carência habitacional no seio da população, encontram-se na sua maioria em zonas sem acesso a energia eléctrica e água potável, a par da falta de esquadras policiais, escolas e postos de saúde.

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
1
   
0
   
0
   

Comentários