Kanye West aceita Jesus como seu rei
O artista americano deu uma entrevista à rádio Beats 1 na véspera do lançamento do seu álbum "Jesus é o Rei"

Publicidade

Publicidade

Kanye West deu uma entrevista à rádio Beats 1, de promoção ao seu novo álbum, "Jesus Is King", editado hoje.

O rapper, que revelou que irá lançar um outro álbum no dia de Natal - apropriadamente intitulado "Jesus Is Born" -, falou, entre outros assuntos, sobre a sua recente conversão ao Cristianismo.

"Agora que estou ao serviço de Cristo, o meu trabalho é espalhar o evangelho, contar às pessoas o que Jesus fez por mim", afirmou.

"Houve uma altura em que contei o que a moda fez por mim, o que o Hennessey fez por mim, mas agora quero contar o que Jesus fez por mim. Já não sou um escravo, agora sou um filho, um filho de Deus".

Kanye não mostrou, no entanto, seguir a bíblia à risca no que toca a mostras de humildade. "Sou, sem margem para dúvidas, o maior artista de todos os tempos", atirou.

"Nem há discussão; é um facto. Que o maior artista de todos os tempos tenha posto um chapéu do Trump, foi uma partida de Deus para todos os que são de esquerda".

O músico voltou também a prometer que, um dia, irá ser presidente dos Estados Unidos. "Há-de chegar esse dia, e eu irei lembrar-me de todos os fundadores que não tinham a capacidade de entender, culturalmente, o que estamos a fazer", disse.

Blitz

REAÇÕES

COMENTÁRIOS