Jovem mata a mãe - Cortou o pescoço, língua, olhos e nariz


Deu mais de 100 vezes facadas a mãe, decapitou-a e cortou a língua, nariz e olhos da vítima.

Uma jovem de 21 anos assassinou a mãe, de 57, num ataque brutal. Jessica Camilleri, descrita pelo jornal britânico The Sun como a filha canibal e "demónio", esfaqueou a mãe Rita mais de 100 vezes, decapitou-a e removeu a língua, nariz e olhos da vítima. 

O crime remonta a julho de 2019, em Sydney, Austrália, mas foi agora julgado em tribunal e foram conhecidos mais pormenores do crime sangrento. 

De acordo com o britânico The Sun, dois psiquiatras forenses disseram no tribunal de New South Wales, na Austrália, que a jovem homicida estava a sofrer de danos mentais substanciais.

Ataque terá ocorrido devido a um acesso de raiva. Objetivo da defesa de Jessica era evitar que esta fosse internada num hospital para tratamento psiquiátrico.

Camilleri usou sete facas de cozinha no ataque, quatro das quais partiram devido à força usada. Depois decapitou a mãe e carregou a cabeça para fora de casa. Foi mais tarde detida, coberta de sangue.

A juíza Helen Wilson classificou o crime como "depravação grave e mutiladora". A jovem terá ainda arrancado os olhos da vítima e ter-se-à envolvido em "atos de canibalismo", segundo o juiz Wilson. 

Um relatório apresentado em tribunal revelou que Rita sobreviveu até ao 90.º golpe da filha. A magistrada defende que Rita Camilleri "deve ter sentido uma dor extrema e ao mesmo tempo sentiu-se chocada e apavorada com o que estava a ser-lhe feito pela filha".

O crime ganha contornos ainda mais graves visto que uma criança de apenas quatro anos, cujo nome não foi divulgado, assistiu a tudo e tentou impedir Jessica do crime horrendo. Jessica referiu-se a este menor como "pequeno bastardo". 

A jovem acabou por ser condenada a 21 anos e sete meses de cadeia.

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
1
   
0
   
0
   
1
   

Comentários