Jovem de 18 anos simula rapto para deixar de viver com os pais


O pedido de socorro da mãe moveu as redes sociais. A jovem de 18 anos afinal estava bem num quarto arrendado por si no Rangel.

O Serviço de Investigação Criminal torna público que, por volta das 19H00, do dia 19.07.2021, o SIC/Luanda tomou conhecimento, através das redes sociais (Facebook e WhatsApp), de um suposto Sequestro da jovem Luzeneide Cristina Francisco Bala, de 18 anos de idade, quando regressava para a casa, proveniente do serviço.

Esta denúncia foi sustentada, por volta das 12H00, do dia 20.07.2021, pelo pai, Paulo Brito Mascarenhas, que participou o facto à esta Polícia, que além disso, também produziu um áudio que foi disseminado pelas redes sociais, gerando, não só preocupação no seio familiar da susposta sequestrada, assim como da Sociedade em geral.
Em face disso, de imediato, foram despoletadas acções investigativas durante quatro (04) dias, culminando, nesta sexta-feira, 23 de Julho, pelas 16h00, na localização da jovem Luzineide, no distrito e bairro do Rangel, na rua da Dona Amália, no interior de um quarto, que arrendara há duas semanas.

Referir que uma vez instada, revelou, sem rodeios, que simulou o seu próprio sequestro, em virtude de ter decidido viver independente, em função de alguns negócios que vem fazendo e que poderia se auto-sustentar. 
Apurou-se, porém, que a mesma não se encontra vinculada a nenhuma empresa, quer pública ou privada, conforme vinha ludibriando os pais, mas vive de pequenos negócios de vendas de bijuterias e cosméticos.

Importa salientar que, observadas que foram as formalidades necessárias, de seguida, a jovem em alusão foi entregue aos seus familiares.

Todavia, o Serviço de Investigação Criminal, adverte que vai tomar medidas correspondentes a todos cidadãos que simularem sequestros ou desaparecimentos, sendo que nesta semana é o segundo caso, ao qual o órgão empenhou forças e meios nestas buscas, esforço que deveria ser dirigido em outras missões de Combate à criminalidade, nos gritos de socorro de pessoas que realmente se encontram aflitas.

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
5
   
2
   
1
   
0
   
2
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK