Jornalista é espancada brutalmente por elementos estranhos, diz ser perseguida
Paula Bianchi, jornalista da rádio Nacional de Angola (RNA) foi espancada brutalmente, diz ser vítima de perseguições.

"Fui brutalmente agredida. Não tenho forças para me dirigir a um hospital.Não consigo andar e desconfio que tenha a perna partida", escreveu a jornalista da Rádio Nacional de Angola.

"Os agressores tinham como objectivo matar-me! Mais uma vida, menos uma, o mundo segue.Até hoje, continuo sem perceber, qual o motivo de tanta perseguição e atentados à minha pessoa.De que me orgulhar? Do facto de passar agora, à condição de deficiente física.A perna direita está torta e dói murdazmente.Na parte superior e inferior.A grandeza das pessoas, é assim demonstrada", denunciada.

REAÇÕES

0
   
0
   
1
   
0
   
2
   
0
   
0
   
0
   

Comentários