Igreja Universal pode causar divorcio entre Angola e Brasil


A actual crise, vivida pela Igreja Universal do Reino de Deus, IURD, vem ganhando cada vez mais proporções políticas, que podem levar ao rompimento das relações entre os governos angolano e brasileiro.

De acordo com a imprensa brasileira, o presidente, Jair Bolsonaro, membros do seu governo e representantes do Congresso, têm assumido posições em defesa da ala liderada pelo bispo, Edir Macedo.

Analisando a crise da IURD, numa estação radiofónica de Luanda, o jornalista, Graça Campos, disse que o facto de o caso ter ido parar ao parlamento angolano, significa que o governo angolano está com “algumas” dificuldades de lidar com esse assunto.

“Não é comum o governo consultar o parlamento, a sociedade sobre vários assuntos e geralmente decide unilateralmente”, referiu.

Já o deputado Raul Danda, que considerou o dossier como sendo “cabeludo”, confirmou que o governo enviou ao parlamento um relatório sobre vários acontecimentos relacionados ao caso e confirmou que quatro (4) comissões da Assembleia Nacional estarão envolvidas para a analise do caso, numa reunião que terá lugar, amanhã, entre parlamentares e representantes do governo.

Tratam-se das comissões de Assuntos Jurídicos, de Segurança, de Assuntos Religiosos e a de Direitos Humanos.

Fonte: Confidence News

REAÇÕES

1
   
1
   
2
   
0
   
1
   
0
   
0
   
0
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK