Galo mata agente da polícia


Um galo matou um agente da polícia.

Um polícia foi morto por um galo esta segunda-feira, nas Filipinas. O agente estava a tentar por fim a uma luta ilegal entre aquela espécie animal quando foi atingido uma espécie de arpão que é colocado nas aves antes de cada combate.

A polícia da província de Northern Samar confirmou que o tenente Christian Bolok foi atingido pelo objeto cortante, o que lhe causou um golpe profundo que o fez sangrar até à morte.

O arpão atingiu a artéria femoral do polícia quando este tentava apanhar o galo.

Ele foi levado de urgência para o hospital da província mas foi declarado morto à chegada por causa da massiva perda de sangue", acrescenta a nota das autoridades.

As lutas de galos têm diferentes enquadramentos legais nas Filipinas. Na região de Northern Samar o desporto foi banido em agosto depois de ter sido descoberto um surto de covid-19 associado aos combates.

Estou com o coração pesado depois de termos perdido um irmão que se sacrificou em nome do serviço", afirma o diretor da polícia, Arnel Apud, num comunicado enviado para a agência de notícias das Filipinas.

O evento resultou na detenção de três pessoas, tendo sido identificados outros três suspeitos. As autoridades apreenderam sete galos e recuperaram 550 pesos (cerca de nove euros).

A polícia filipina decidiu organizar um memorial em homenagem a Christian Bolok.

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
6
   
0
   
2
   
5
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK