Funcionário do banco rouba 200 milhões de clientes
Um funcionário do Banco Millennium Atlântico, acusado de retirar ilicitamente cerca de 200 milhões de kwanzas, da conta de uma Organização Não-Governamental, foi detido, quinta-feira, em Caxito, pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC).

Segundo o detido, motivos de saúde obrigaram-no a furtar o dinheiro. Agora, o jovem, de 36 anos, é acusado de cometer o crime de abuso de confiança e falsificação de documentos. "Facilitava algumas transacções bancárias de vários clientes. Tirei o dinheiro da conta de um cliente, para ajudar a resolver o problema de saúde de uma pessoa muito próxima. Não vi outra solução que não fosse esta”, justificou. 

O porta-voz do SIC no Bengo, agente de investigação criminal Peterson Cassule, explicou que, fruto de várias denúncias, o referido órgão policial deu início, em Maio deste ano, a várias acções de investigação sobre o desaparecimento do dinheiro da conta de uma ONG, cliente da agência do Banco Millennium Atlântico, em Caxito. 

Peterson Cassule explicou que o acusado usava a senha da sua chefe, na altura em que esta se encontrava em licença de parto, tendo subtraído os 200 milhões de kwanzas que a cliente (ONG) ordenara que fossem transferidos para as contas de quatro pessoas singulares, domiciliadas no mesmo balcão, que beneficiariam de financiamentos no valor de cinquenta milhões cada. 

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
1
   
0
   
0
   
0
   
0
   

Comentários