FMI aconselha Governo  a melhorar a qualidade dos gastos
O representante do FMI em Angola, Marcos Souto, recomendou ao Governo a melhoria dos gastos orçamentais, achando um “ponto de equilíbrio” que promova a diversificação económica, proporcione mais investimento na educação e saúde, e permita o pagamento da dívida pública.

 “Ainda há necessidade de se melhorar a qualidade dos gastos, dentro do orçamento, há que se preocupar com a qualidade de onde se gasta o dinheiro. A selecção dos gastos tem de ser feita da forma bastante criteriosa e priorizar-se aquelas iniciativas que vão maximizar o retorno económico, criar mais condições para o crescimento e diversificação económica”, defende, observando que o país deve aproveitar os “bons tempos para construir reservas que possam ajudar em tempos menos bons”.

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
1
   
0
   
0
   
0
   

Comentários