Falta de docentes leva alunos repetirem de ano nas diversas classes no Kuando Kubango


O sector da educação na província ao Sul de Angola tem sido fortemente prejudicado pelo défice de docentes, sendo os alunos os mais afectados, pois frequentam a mesma classe há sucessivos anos lectivos

O sector da educação na província vive momentos dramáticos em consequência da carência de docentes

Miguel Kasavubo, director provincial da educação, diz que a situação é preocupante e aguarda ansioso pela realização de novo concurso público no sector, com o intuito de enquadrar, antes do próximo ano lectivo,novos professores.

"Temos casos de estudantes que se viram obrigados a repetira classe mesmo depois de aptos, pelo facto de não existirem professores para aclasse a seguir. Por outro lado, a falta de docentes obriga-nos, em certos momentos, a fechar algumas escolas, principalmente aquelas situadas nas zonas recônditas, onde os professores não podem deslocar-se por dificuldades de locomoção” disse o director provincial da educação.

Free mind

Uma professora, sob anonimato, revelou o que o facto de os municípios estarem ligados à cidade de Menongue (capital da província) por estradas em péssimas condições torna difícil a locomoção dos docentes. 

Ser professor no Kuando Kubango não é tarefa fácil, principalmente quando se trata de dar aulas em algumas escolas localizadas em comunas cujo acesso por terra é feito em picadas, os táxis, à maior parte das vezes, rejeitam chegar a essas comunas, o que deixa os docentes sem alternativa.

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   


COMENTÁRIOS NO FACEBOOK