Estudo prova que é possível carregar telefone a partir da panela


Um estudo feito pelos cientistas da universidade norte-americana do Utah, descobriu uma maneira eficiente, barata e amiga do ambiente, gerando electricidade através de um processo termoeléctrico que usa ar quente e ar frio. O estudo provou que é possível usar jóias para gerar electricidade partir do calor corporal ou ainda carregar o telefone com uma pela no fogo.
DR

A equipa liderada pelo professor de engenharia Ashutosh Tiwari, combina cálcio, cobalto e térbio. O efeito termoeléctrico acontece quando a diferença de temperaturas num material gera corrente eléctrica. Basta haver um grau de diferença para as partículas com carga eléctrica viajarem do lado quente para o lado frio.

"Não há químicos tóxicos no processo", afirmou o autor do estudo publicado ontem.

Esta nova tecnologia pode ser aplicada a jóias que usam o calor do corpo para alimentar sensores como monitores de glicose ou cardíacos, a panelas capazes de carregar dispositivos móveis, ou carros, utilizando o calor do motor

Os autores da descoberta garantem que poderia ser usada para tornar as centrais eléctricas mais eficazes, reaproveitando o calor que produzem em conjunto com o ar frio do ambiente.

O professor que coordenou o projecto alertou que esta descoberta seria útil em países onde a electricidade é escassa e a única fonte de energia é o calor. A Universidade já pediu a patente do material e vai começar a usá-la em carros e biossensores.

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK